My Image

55 (11) 5579-1242

SONESP | Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo

Atendimento: Segunda à Sexta

Horário: 08h às 17h 

23 de NOVEMBRO de 2010


My Image

A TV Assembléia recebeu, na última semana,  a  Sociedade Brasileira de Nefrologia – SBN  e a Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo – SONESP, com   objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção das doenças renais crônicas e divulgar a realização do VI Encontro Nacional da Prevenção da Doença Renal Crônica. O evento será realizado entre os dias 25 e 26 de novembro, no Auditório Nobre do Clube Homs, em São Paulo.

Na TV Assembléia, o Programa Saúde e Vida abordou temas  a respeito  da doença renal crônica no Brasil,  as formas de prevenção e o alcance do problema no público infantil.

Participaram do programa, a professora Dra. Maria Helena Vaisbich (nefropediatra do Instituto da Criança da Faculdade de Medicina da USP-SP), a professora Dra. Gianna Mastroianni Kirsztajn, coordenadora do Comitê de Prevenção de Doença Renal Crônica da Sociedade Brasileira de Nefrologia e professora de nefrologia da Escola Paulista de Medicina e Dra. Altair Oliveira de Lima, presidente da SONESP.

Atualmente, no Brasil, a população de risco para doença renal crônica  (DRC) ultrapassa  58 milhões de habitantes, sendo que mais de 13 milhões já são portadores da doença. Destes, mais de 85 mil estão em tratamento de diálise no País. “Habitualmente, realizamos eventos, palestras e ações de conscientização para que a população se previna. Trata-se de uma doença silenciosa, mas que se não for tratada a tempo, pode levar à morte”, alerta a Dra. Gianna.

No Estado de São Paulo, os números também são alarmantes. Segundo a SONESP, a população de risco chega a quase 14 milhões de pessoas, mais de três milhões  são portadores da DRC  e mais de 22 mil já estão em Terapia Renal Substitutiva.

“É preciso estar muito atento a este problema,  também no público infantil. A doença renal crônica  atinge  crianças e em muitos casos pode ser evitada. Ás vezes, o diagnóstico é feito no pré-natal, com grande chance de tratamento precoce. Pediatras e mães devem estar atentos ao retardo do desenvolvimento infantil, como baixo peso e  baixa estatura, anemia e episódios repetidos de infecção urinária”, afirma a nefropediatra Maria Helena.

A Dra. Altair explicou que a doença renal crônica é a alteração renal mantida por três meses ou mais. “A insuficiência renal existe quando a função renal fica comprometida. Isso ocorre nas fases mais avançadas da doença. Se a pessoa perde mais de 85% da função renal, ela terá que ser submetida à Terapia Renal Substitutiva. Recomenda-se que “todas as pessoas incluídas em grupos de risco  façam anualmente,  o exame de urina  e dosagem  de creatinina no sangue”, aponta.
​​​​​​​

SERVIÇO O programa irá ao ar hoje, dia 23/11, às 21h pela TV Assembléia, pelos canais 66 da TVA e 07  da NET, ou ainda pelo site www.al.sp.gov.br. Já para saber mais sobre o VI Encontro Nacional da Prevenção da Doença Renal Crônica, basta acessar o site www.sonesp.org.br/encontro2010. Mais informações também podem ser obtidas com Carla Alves (Secretária da SONESP), pelo e-mail carla@sonesp.org.br, ou telefone 5579.1242

Data das Notícias

Arquivos SONESP