My Image

55 (11) 5579-1242

SONESP | Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo

Atendimento: Segunda à Sexta

Horário: 08h às 17h 

Data das Notícias

Arquivos SONESP

Como parte da campanha de prevenção às Doenças Renais Crônicas (DRCs)- lesões graves nos rins-, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), promoveu nessa quinta-feira, 17 de março, ação de rastreamento e acompanhamento das chamadas situações de riscos para o aparecimento dessa enfermidade.

Promovida pela Unidade de Diálise e alunos dos cursos de graduação de Medicina e Enfermagem, a mobilização ocorreu no saguão principal do hospital, durou toda a manhã e atendeu a mais de 120 pessoas entre funcionários e pacientes assistidos pela unidade. Foram realizadas coletas de sangue e medição de glicemia, proteína na urina e aferição de Pressão Arterial.

Entre as patologias com maior incidência em todo o planeta, as chamadas DRCs- que impedem a plena atividade do rim, responsável pela eliminação de toxinas e substâncias que não são mais importantes ao corpo. Elas atingem a mais de 500 milhões de pessoas. Entre as pessoas que têm maior propensão ao seu desenvolvimento estão as que apresentam pressão alta, diabetes, doenças cardiovasculares, casos de doenças renais crônicas na família e idosos.

É para prevenir o aparecimento do problema que as equipes do hospital realizam desde a semana passada ações de conscientização e prevenção. “Toda essa mobilização tem por objetivo ser um lembrete a todos que a diabetes e hipertensão arterial são fatores de risco para as Doenças Renais Crônicas”, ressalta a professora Vanessa dos Santos Silva.

Segundo a médica, cerca de 10% das pessoas analisadas devem apresentar pequenas alterações nos níveis de glicemia, proteínas na urina ou na própria pressão arterial. Em casos de exames que apresentarem resultados acima dos níveis normais, os pacientes receberão tratamento no próprio hospital. Já os pacientes com resultados levemente anormais, serão encaminhados para a Unidade Básica de Saúde mais próxima da residência.

Moradora de Taquarituba, a dona-de-casa Célia Mendonça aproveitou que estava em atendimento no HCFMB para realizar a bateria de exames junto com a mãe, de 83 anos. Célia, que apresenta quadro de pressão alta, mostrou-se interessada na prevenção e aprovou a iniciativa do hospital. “É uma forma de sabermos como está nossa saúde e também de nos informarmos melhor sobre os problemas que nossos rins possam ter”, declarou.

As ações realizadas no HCFMB contaram com o apoio da Liga Estudantil do Rim e da Hipertensão Arterial da Faculdade de Medicina de Botucatu, Servidores da Seção Técnica de Hemodiálise e da Nefrologia, aprimorandos de Enfermagem, Nutrição, Psicologia e Serviço Social.
​​​​​​​

Fonte: Flávio Fogueral / Jornal da FMB