My Image

55 (11) 5579-1242

SONESP | Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo

Atendimento: Segunda à Sexta

Horário: 08h às 17h 

27 de JUNHO de 2016


“A Case-Based Atlas – LUPUS RENAL INVOLVEMENT” publicado nos Estados Unidos, New York:
Autores:  Gyl Eanes Barros Silva MD, PhD. – FMRP USP.
                Roberto Silva Costa, MD, PhD. – FMRP USP.
                Marcio Dantas, MD, PhD. – FMRP USP.
                Natalino Salgado Filho, MD, PhD. – UFMaranhão.
                Stanley de Almeida Araujo, MD. – UFMG.

Trata-se de atlas fundamental para alunos de medicina, patologistas, nefrologistas e reumatologistas. O resumo, em português, encontra-se abaixo.

Doença renal, particularmente glomerulonefrite, acomete três quartos dos pacientes com SLE. Embora as classificações usuais de SLE sejam baseadas exclusivamente nas apresentações clássicas de glomerulonefrites, tem sido descritas como lesão renal não relacionadas com lúpus (toxicidade por drogas, infecção, outras glomerulonefrites), mecanismos não associados ao lúpus que não fazem parte das classificações usuais (podocitopatias, microangiopatia trombótica, vasculopatia, vasculite, vasculopatia necrotizante não inflamatória, rabdomiolise e outras), amiloidose, lesões renais concomitantes causadas por exemplo como hipertensão arterial e diabetes mellitus, etc. Assim sendo, o correto diagnóstico do envolvimento renal no LES só pode ser diagnosticado através da biópsia renal.

Este livro é um atlas de histopatologia baseado em casos biopsiados, com contribuições de vários autores e que se destina a preencher as lacunas das classificações atuais.

Os casos foram obtidos de pacientes de várias instituições incluindo 1. Laboratório de Patologia Renal do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, 2.Laboratório de Patologia Renal do Serviço de Patologia do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão e 3.Departamento de Patologia da Universidade Federal de Minas Gerais, todos do Brasil.

Recomendações de redação de biópsia renal no SLE, definições padrões que devem ser aplicadas à interpretação da biópsia renal, correlação dos achados patológicos com a história clínica e prognóstico, estão presentes nesta publicação. Cada um dos casos consiste em imagens histopatológicas, resumo da história clínica, correlação diagnóstica e discussão.
​​​​​​​

Os autores esperam que esta revisão, sob os auspícios do Brazilian Renal Club, possa contribuir ao melhor entendimento do espectro das doenças renais associadas ao SLE.

Data das Notícias

Arquivos SONESP